50 anos de combate em prol da Santa Igreja


14/1/2008

Seu apostolado em Campos


Livro em homenagem pelo Jubileu de Ouro da Ordenação Sacerdotal do Côn. José Luiz
Em 1968, a convite do Exmo. Sr. D. Antônio de Castro Mayer, então bispo diocesano, transferiu-se para a Diocese de Campos, no Estado do Rio de Janeiro, exercendo o cargo de capelão da Venerável Ordem Terceira do Carmo. Foi nomeado depois Vigário Ecônomo da Paróquia de São José, em Cardoso Moreira, cidade da mesma diocese. Exerceu ainda as funções de vigário ecônomo da igreja matriz de Nossa Senhora do Terço, na mesma cidade episcopal, e Reitor do Seminário Maior de Maria Imaculada.


Nos jardins da Fazenda Na. Sra. das Lágrimas
Em 1969, enquanto vigário da Matriz de Nossa Senhora do Terço, em Campos, o Cônego José Luiz, desejoso de promover a devoção a Nossa Senhora das Lágrimas, velha tradição no Brasil e em sua família, formou, com um grupo de senhoritas suas dirigidas, uma associação com o mesmo nome. Tinha ela como finalidade, além da oração pela Igreja e pelo que resta de Cristandade nesta época tão conturbada, o estudo de documentos pontifícios, Cartas Pastorais, artigos e circulares de Catolicismo, isso tudo à luz do ensaio do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, Revolução e Contra-Revolução. Aos poucos, com as bênçãos de Nossa Senhora, outras jovens foram se unindo às primeiras, ampliando as fronteiras do grupo original. Assim, além da casa-mãe, Betânia de Santa Maria, em Campos, hoje estão elas também na Fazenda Nossa Senhora das Lágrimas, em Ribeirão Claro (PR), e na “Vila Montfort”, em Barueri (SP).


À entrada da casa da Associação consagrada a Na. Sra. das Lágrimas
Embora leigas, vivem elas o ideal religioso e apostólico de “Monjas, Escravas e Guerreiras”, dedicadas à oração, estudo e trabalhos manuais, como escravas de amor que são da Santíssima Virgem, segundo São Luís Maria Grignion de Montfort.







Vínculos estreitos com os fundadores da TFP

Em 1975, a conselho de seu então superior, S. Exa. D. Castro Mayer, transferiu-se para São Paulo a fim de dar assistência religiosa aos membros e amigos da TFP daquela cidade, o que fez ao longo de vários anos com denodada dedicação e piedade.

Desde 1989, embora residindo na Fazenda de Nossa Senhora das Lágrimas, de sua propriedade, no Estado do Paraná, continua dando assistência religiosa a seus velhos companheiros de luta, os autênticos filhos espirituais e discípulos do inesquecível Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, fundador da Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade. Freqüentemente viaja a São Paulo, onde celebra com o conhecimento e aprovação generosa de seus estimados ex-colegas, Sua Excia. Revma. D. Conrado Walter, S.A.C. e S. Exa. D. Fernando José Penteado, hoje seu Bispo Diocesano, e sempre com a aprovação da egrégia autoridade arquidiocesana de São Paulo.

Para questões litúrgicas, conta ele também com a formal aprovação da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, datada de 4-10-1990, assinada por Mons. Camillus Perls (a Secretis).

Zelo além da fronteira pátria

Tendo sido nomeado pela Blue Army (Exército Azul de Nossa Senhora), dos Estados Unidos, seu representante e presidente no Brasil, tornou-se o guardião da Sagrada Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que verteu milagrosamente lágrimas em Nova Orleans (EUA) em 1972. Passou então a fazer viagens com ela pelo Brasil, Canadá, América Latina e Estados Unidos, para onde viajou nesse cargo 22 vezes. Nessas viagens, dava continuamente assistência religiosa também aos cooperadores e amigos das TFPs locais.

Em 1998 viajou para a França, a fim de participar de um simpósio da TFP francesa. Nessa ocasião, teve a oportunidade de visitar inúmeros locais de veneração na filha primogênita da Igreja.

Bênção papal

Voltando à Missa de Ação de Graças: a sagrada Comunhão foi distribuída à maioria dos presentes. Antes da bênção final da Missa, o cerimoniário, Pe. José Henrique, leu o texto da Bênção Apostólica enviada por Sua Santidade, o Papa Bento XVI, ao egrégio celebrante (vide quadro abaixo).

______________________________________________

“Nunciatura Apostólica no Brasil.

Bênção Apostólica

por ocasião do

Jubileu de Ouro de Ordenação de Sacerdotal do

Cônego José Luiz Marinho Villac

 

O Santo Padre, unindo-se espiritualmente ao dom de seu Ministério Sacerdotal, saúda-o e felicita-o neste dia em que, por entre ações de graças do Altíssimo e o carinho do povo cristão, celebra o Jubileu de Ouro de sua ordenação, no Santuário do Sagrado Coração de Jesus. Sua Santidade recorda-o em sua oração, invocando do Bom Pastor a abundância dos dons de paz e alegria espiritual pelo seu fecundo e prolongado ministério pastoral ao serviço do Povo de Deus, como mensageiro da Boa Nova de Jesus Cristo e administrador dos mistérios da Salvação. Confiando-o à proteção da Virgem Maria, Mãe de Cristo, Sumo e Eterno Sacerdote, e como prova de benevolência e gratidão, o Santo Padre concede-lhe, extensiva a seus familiares e a todos presentes nesta celebração, uma particular Bênção Apostólica.

 

Brasília, 23 de novembro de 2007

Dom Lorenzo Baldisseri

Núncio Apostólico

______________________________________________

Depois foi feita a leitura da mensagem que o Emmo. Cardeal Odilo Pedro Scherer enviou ao Cônego José Luiz. O Purpurado congratulava-se com ele pela data, almejando-lhe muitas felicidades, e desculpava-se por não estar presente ao ato, pois no mesmo horário deveria estar celebrando, na Catedral da Sé, a Missa em Ação de Graças pelo Cardinalato (vide quadro abaixo).

______________________________________

São Paulo, O1 de dezembro de 2007.

Reverendíssimo Cônego José Marinho Villac

Alegro-me profundamente por ter recebido o convite para celebração dos seus 50 anos de vida Sacerdotal, no próximo dia 02 de dezembro às 15hs no Santuário do Sagrado Coração de Jesus.

Comunico a Vossa Reverendíssima, que nesse mesmo horário, estarei impossibilitado de participar desse momento tão especial, pois presidirei com a arquidiocese de São Paulo a Santa Missa em ação de graças pelo meu Cardinalato, na Catedral da Sé. Nessa celebração uno-me em oração pelo seu jubileu de ouro.

Receba a expressão de minha estima e minhas orações; que Deus o abençoe pelos 50 anos de entrega generosa e pelo amor ardoroso à Igreja em São Paulo.

Meus sinceros votos de felicidade e que Jesus Sumo Sacerdote, conceda à sua vida sacerdotal muitos frutos de santidade e de paz.

Em Cristo Jesus,

Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer

______________________________________________

O cerimoniário passou em seguida a palavra a Mons. José Irineu, o qual comunicou que o Exmo. Sr. Bispo de Jacarezinho, em vista dos grandes trabalhos realizados pelo Cônego José Luiz na Diocese, principalmente na construção do seminário, e em virtude de sua vida edificante, concedia-lhe o título de Monsenhor (vide quadro abaixo).

______________________________________________

Diocese de Jacarezinho – PR
Dom Fernando José Penteado


Mons. José Irineu de Souza, Vigário Geral, representando seu Prelado, o Exmo. e Revmo. Sr. D. Fernando José Penteado, bispo diocesano de Jacarezinho (PR)
Tendo em vista os relevantes serviços prestados à Diocese de Jacarezinho, como a construção do Seminário Diocesano Nossa Senhora da Assunção e o exercício de funções de responsabilidade nesta Diocese, e por ocasião de suas bodas de ouro sacerdotais, em virtude do Cânon 185 do Direito Canônico,

Decreto

pelo presente decreto, concedemos o título de Monsenhor ao Revmo.

Sr. Cônego José Luiz Marinho Villac.

Comunique-se na forma de direito e arquive-se.

Dado e passado na Sede do Bispado de Jacarezinho – Pr., sob o Nosso Sinal e Selo de Nossas Armas, aos 14 de novembro de 2007.

Dom Fernando José Penteado
Bispo Diocesano

______________________________________________

No encerramento da solene Missa de Ação de Graças, num ato de amor filial ao Papado, o novo Monsenhor pediu ao coro e conclamou entusiasticamente a todos os presentes que cantassem o Hino Pontifício.

Recepção no Clube Português


Mons. José Luiz com suas irmãs

Parte dos convidados à recepção no Clube Português
Após a Missa, os presentes se dirigiram para as dependências do aristocrata Clube Português, onde o novo Monsenhor recebeu os cumprimentos antes da festiva recepção que se seguiu. Todos queriam cumprimentar o homenageado e dizer-lhe alguma palavra. Ao que ele respondia com sua proverbial amabilidade e bondade, deixando a todos encantados.

 

Durante o esmerado jantar que se seguiu, vários presentes fizeram uso da palavra para homenagear Monsenhor José Luiz, destacando-se entre eles o príncipe D. Luiz de Orleans e Bragança, que ergueu um brinde em honra do homenageado; Dr. Plinio Vidigal Xavier da Silveira, que falou em nome da Associação dos Fundadore;, e Thiago Villac Adde em nome de seus familiares.

O banquete, do qual participavam cinco centenas de pessoas, estendeu-se pela noite num caloroso clima de entusiasmo, até que o preclaro Monsenhor o encerrou com sua bênção sacerdotal.


Mons. José Luiz e as Irmãs Missionárias do Coração de Jesus Crucificado

Mesa principal no banquete oferecido no Clube Português a 500 convidados. Da esq. para a dir.: Dr. Paulo Corrêa de Brito, o Príncipe Dom Luiz, Pe. José Henrique, Mons. José Luiz, Mons. José Irineu e o Príncipe Dom Bertrand

Páginas: 1 2

Veja:
http://www.catolicismo.com.br

Topo da Página

 

 

 

 

 

 
Leia Também
Luiz Nazareno Teixeira de Assumpção Filho
França: 2 milhões de Medalhas Milagrosas
Concerto de trompas de caça
Vitoriosa reação contra a blasfêmia
Lançamento em Bagé (RS):
Contra a legalização da sodomia